DMSA (ÁCIDO DIMERCAPTOSUCCINICO)

É um agente de quelação oral hidrossolúvel usado como antídoto contra o envenenamento por metais pesados.

Aplicações
DMSA é um quelante relacionado estruturalmente com dimercaprol. Forma quelatos hidrossolúveis com metais pesados e é utilizado para tratar intoxicações por cromo, arsênico e mercúrio.
– Envenenamento por metais pesados
– Autismo

Efeitos adversos e precauções
Pode causar alterações digestivas e aumento das transaminases séricas, sintomas parecidos com a gripe e sonolência. Deve-se administrar com precaução em pacientes com insuficiência renal ou antecedentes de insuficiência hepática.

Farmacocinética
É absorvido rapidamente, porém de forma incompleta através de administração oral. É rapidamente metabolizado e excretado principalmente pela urina e uma pequena quantidade pela bílis e por via pulmonar.

Informações importantes
O melhor teste para intoxicação por metais é o teste de desafio da quelação. A droga quelante é administrada seguida de um teste de urina para determinar a eliminação dos elementos tóxicos. Este teste é repetido periodicamente para avaliar o progresso do tratamento. A escolha do agente quelante e da via de administração deve ser individualizado para cada paciente. Após iniciar o tratamento é importante avaliar tanto a eficácia quanto a tolerância. Não é necessário iniciar a terapia muito vigorosamente. Métodos transdérmicos de aplicação do DMPS ou DMSA são sempre preferidos uma vez que diminuem a exposição intestinal complexo quelante/toxina. Se houver problemas com um método é razoável mudar para outro.

Associação
No tratamento de envenenamento ou autismo, após o nível de mercúrio cair para um nível baixo, o ácido lipóico por via transdérmica é frequentemente ministrado em conjunto com DMSA para acrescentar maiores benefícios.

Eficácia clínica – crianças autistas
Os quelantes comumente utilizados para o tratamento do autismo são DMSA, DMPS e EDTA. Os três são efetivos para remover chumbo e cádmio enquanto o DMPS E DMSA são efetivos também para mercúrio, alumínio e arsênico. Estes três agentes podem ser usados por Via Oral ou retal. Formulações transdérmicas dos três estão disponíveis com eficácia comprovada para DMPS E DMSA e incerta para o EDTA. Há fortes evidências de que as crianças autistas têm deficiências em seus sistemas de desintoxicação causando aumento da vulnerabilidade a intoxicação por metais.

Posologia

Adulto: 30mg/kg/dia de 8h em 8h por 5 dias seguidos de 20mg/kg/dia em duas doses durante 14 dias.
Crianças: 10mg/kg/dia de 8h em 8h por 5 dias depois reduzir para 12 em 12h nas duas semanas seguintes.