Nano Salicylic Acid

Ativo ideal para o tratamento da acne, por apresentar efeitos queratolíticos e comedolíticos. É um agente para peeling superficial e muito seguro para todos os tipos de pele. Os ativos do produto são Ácido Salicílico e blend de óleos vegetais de calêndula, rosa mosqueta e linhaça.

INTRODUÇÃO
Nano Salicylic Acid é um ativo encapsulado em partículas lipídicas com diâmetro de partícula maior que 200nm. A tecnologia de encapsulação permite a estabilização de componentes sensíveis e complexos de serem formulados em sua forma livre. O insumo é composto por ácido salicílico e um blend de óleos vegetais de calêndula, rosa mosqueta e linhaça. As características naturais e a não toxicidade do produto possibilitam seu uso diário, entregando eficácia com segurança no tratamento da acne. Age na descompactação química dos corneócitos, ajudando na renovação da pele e nos tratamentos estéticos.

PROPRIEDADES/ INDICAÇÕES
A encapsulação de ativos permite não somente a estabilização de componentes extremamente sensíveis e complexos de serem formulados, mas também confere um aumento de permeação cutânea, incremento do sensorial no produto final, e tem como multifuncionalidade a alta hidratação, uma vez que atuam na reposição lipídica e impedem a perda de água por evaporação.

Nano Salicylic Acid é o ativo ideal para o tratamento da acne, por apresentar efeitos queratolíticos e comedolíticos. É um agente para peeling superficial e muito seguro para todos os tipos de pele.

O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido extraído do Salix alba (salgueiro branco). Apresenta atividade queratolítica, antimicrobiana, anti-inflamatória e de redução da atividade sebácea. É muito utilizado pela sua ação queratolítica, ou seja, é capaz de romper ligações queratínicas da pele, levando a seu afinamento e aliviando cicatrizes e rugosidades. Por seu efeito esfoliante, ele também é coadjuvante no tratamento da acne, dermatite seborreica – doença que causa vermelhidão e descamação da pele e, que quando afeta o couro cabeludo, é chamada de caspa; além de doenças que causam espessamento da pele, como a psoríase. O ácido salicílico produz descamação da parte superior das camadas lipídicas do estrato córneo e ativa as células basais e os fibroblastos subjacentes. Estudos clínicos e experimentais comprovam que a aplicação tópica de ácido salicílico pode restaurar o empacotamento regular dos lipídios da epiderme, impedindo a entrada de microrganismos e normalizando o “turnover” celular. Também é relatado que a aplicação tópica do ácido salicílico e de seus derivados lipofílicos pode diminuir linhas finas de expressão, assim podem combater os efeitos do foto envelhecimento da pele.

A Calendula officinalis faz parte da família Asteraceae (Compositae), popularmente chamada como calêndula. É cultivada em todo o mundo, inclusive no Brasil, devido as suas propriedades medicinais e potencial ornamental. Dentre as propriedades medicinais da calêndula estão as ações: cicatrizantes, reepitelizadoras, anti-inflamatórias, antitumorígenas, citotóxicas, e antissépticas. A planta atua externamente no organismo evitando infecções em ferimentos, escoriações e dermatites ocasionadas pela radioterapia. As ações antissépticas e cicatrizantes da calêndula são atribuídas a sua capacidade de promover a epitelização e regeneração da pele danificada, estimulando a síntese de glicoproteínas, nucleoproteínas e colágeno durante a regeneração dos tecido. Entre os constituintes químicos potencialmente ativos da calêndula, são citados óleo essencial, saponinas, flavonóides, carotenóides, mucilagens, resinas e princípio amargo. Contudo, os flavonóides têm papel mais importante na atividade farmacológica das flores de calêndula, representados na grande maioria pelos compostos quercetina e rutina, também usados como marcadores para aferir a qualidade da matéria prima.

Indicado para prevenção e tratamento de estrias e também como antirrugas, o óleo vegetal de Rosa Mosqueta se destaca entre os demais óleos por apresentar características únicas, possuindo em sua composição quase 80% de ácidos graxos essenciais poli-insaturados, sendo o ômega 6 (ácido linoleico) 44 – 49% e o ômega 3 (ácido linolênico) 28 – 34%, os quais são requeridos na formação da estrutura da membrana celular da epiderme. Esses ácidos graxos essenciais conferem fluidez, flexibilidade e permeabilidade cutânea. O ácido trans- retinóico, também conhecido como tretinoína (derivado da vitamina A, retinol) e presente no óleo de rosa mosqueta é ideal para o tratamento e regeneração da membrana celular dos tecidos cutâneos, ajudando a prevenir e atenuar o envelhecimento prematuro da pele, diminuindo as linhas de expressão, estrias e rugas superficiais.

Auxilia também na regeneração cutânea de cicatrizes pós-cirúrgicas, melhorando a nutrição e circulação sanguínea. Age na cicatrização da pele afetada por queimaduras ou danificada pela radioterapia. Melhora significativamente a sintomatologia de pacientes com enfermidades cutâneas como pele ressecada, psoríase e hiperqueratose. Tem ação na distribuição de pigmentação, eliminando manchas da pele causadas pelo foto-envelhecimento por exposição às radiações solares, ativando a autogeração de melanina. O Licopeno presente no óleo de Rosa Mosqueta é um carotenoide da mesma família do beta caroteno. Não é apenas um pigmento natural, mas é considerado um poderoso antioxidante.

O óleo de linhaça é rico em ácidos graxos poli-insaturados, Ômega 3 e em menor quantidade, Ômega-6 sendo os mesmos importantes para a integridade da membrana fosfolipídica, tendo efeitos na renovação, cicatrização e crescimento celular. Os ácidos graxos essenciais atuam na renovação celular por estimular a mitose a nível epidérmico, o que pode proporcionar a redução de rugas finas e marcas de expressão. Além disso, previnem a perda de água transepidermal, conferindo hidratação e maciez a pele. O óleo de linhaça proporciona a manutenção da homeostasia cutânea e retarda o envelhecimento. A linhaça contem fucose, ramnose, xilose, galactose e ácido galacturônico que são capazes de estimular a proliferação de fibroblastos ao formar glicoproteínas de membrana, que atuam como receptoras de sinalizadores celulares, estimulando a produção de glucosaminoglucanas, colágenos e tropoelastina (precursor da elastina), com consequente aumento da espessura total da pele, derme e epiderme, melhorando assim a elasticidade e o relevo cutâneo. A presença de tocoferol na linhaça favorece a capacidade protetora contra os radicais livres.

SUGESTÃO DE FÓRMULAS
TRATAMENTO PARA ACNE E CONTROLE DE OLEOSIDADE

Nano Salicylic Acid ……………………………………………………………… 2% Niacinamida……………………………………………………………………….. 5%
Ácido Glicólico ……………………………………………………………………. 4%
Ácido Tranexâmico……………………………………………………………… 3%
Modo de uso: Aplique em noites alternadas por uma semana, depois todas as noites.

CONCENTRAÇÃO RECOMENDADA: 2 – 10%

pH de estabilidade: 2,0 – 7,0