IBS CARE-8® – Pediatria

Blend de probióticos para aumento da imunidade e redução do risco de infecções e alergias em bebês.

IBS Care 8 é uma combinação única de oito cepas probióticas (Lactobacillus acidophilus + L. plantarum + L. paracasei + L. delbrueckii + Bifidobacterium lactis + B. longum + B. infantis + Streptococcus thermophilus) recomendado para prevenção de doenças inflamatórias e infecciosas em bebês e crianças, além de reduzir o risco de alergias.

IBS CARE 8 NA RINITE ALÉRGICA DE CRIANÇAS

Estudos demonstram que a administração de probióticos é extremamente eficaz como adjuvante na terapia de rinite alérgica, auxiliando na redução dos sintomas clínicos e assim, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

IBS CARE 8 NA PREVENÇÃO DE CÓLICAS, REGURGITAÇÕES EM BEBÊS

Inúmeras evidências tem demonstrado que o consumo profilático de cepas probióticas é capaz de reduzir de forma significativa o número de regurgitações ao dia (P< 0,01). Além disso, a suplementação probiótica está relacionada à redução dos episódios de cólicas, com redução do tempo de choro dos bebês quando comprados ao placebo. O uso profilático de mix probiótico durante os primeiros três meses de vida reduziu o aparecimento de distúrbios gastrointestinais funcionais.

IBS CARE 8 NA ALERGIA ALIMENTAR

Probióticos suplementados durante a infância apresentam importante papel na prevenção do desenvolvimento de alergias alimentares. Estudos demonstram que alguns lactobacillus são capazes de acelerar a aquisição da tolerância aos alimentos alergênicos.

IBS CARE 8 NA DERMATITE ATÓPICA

A ingestão de probióticos em crianças com dermatite atópica melhora os escores de severidade da doença conjuntamente com a qualidade de vida do paciente. O uso de corticoides reduz com a suplementação, indicando a associação positiva entre as duas terapêuticas.

IBS CARE 8 DURANTE A GESTAÇÃO PARA PREVENÇÃO DE ALERGIAS EM BEBÊS

Inúmeros estudos tem relacionado o consumo de probióticos durante o período gestacional e redução da incidência de alergias nos bebês. Gestantes, que consumiram combinação específica de probióticos, de 2 a 4 semanas antes do parto e durante seis meses após o nascimento (para a lactante quando em aleitamento materno exclusivo ou para o lactente quando em aleitamento artificial). Após dois anos de seguimento, a prevalência de eczema atópico foi 50% inferior no grupo que utilizou probióticos, quando comparado ao grupo controle. Depois de quatro anos de acompanhamento desta coorte, o grupo probiótico ainda mantinha menor expressão clínica de eczema atópico, quando comparado ao grupo controle.

IBS CARE 8 NA CONSTIPAÇÃO

Estudos demonstram que o consumo de determinadas cepas probióticas melhora significativamente a frequência e a consistência das fezes em crianças, após 4 semanas de tratamento.

IBS CARE 8 NA DA ENTEROCOLITE NECROSANTE (ECN)

Estudo avaliou a eficácia do uso de probióticos na prevenção da ECN em recém-nascidos de muito baixo peso. Foram estudadas 231 crianças com peso de nascimento entre 750g e 1499g, divididas em 2 grupos: probióticos (119) e grupo controle (112). A ECN ocorreu apenas no grupo controle (p= 0,05). O tempo para atingir a dieta enteral plena (considerado um indicador indireto da avaliação da motilidade intestinal) foi significantemente mais curto no grupo que utilizou os probióticos. Os resultados indicam que o uso de probióticos preveniu a ocorrência de ECN. Outros estudos demonstraram que a administração de certos probióticos reduz a incidência de mortalidade e de sepse, além de apresentar menor tempo para realimentação oral integral e tempo de hospitalização.

BENEFÍCIOS

– Reduz sintomas da rinite;

– Reduz cólicas;

– Reduz o número de regurgitações em bebês;

– Reduz o risco de alergias;

– Promove saúde intestinal de bebês e crianças.

– Previne enterocolite necrosante;

– Reduz significativamente o risco de sepse;

– Reduz risco de infecções;

– Durante a gestação, reduz o risco de alergias nos bebês.

POSOLOGIA

De 5 – 20 mg por dia.